top of page

Seminário Direito à Memória: fazer coletivo

Atualizado: 3 de jul. de 2023


Durante os dias 27 e 28 de junho, diversos integrantes da REBRAPESC se encontraram em São Paulo, na Casa do Povo, durante a participação no Seminário Direito à Memória: fazer coletivo. Com o apoio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo e do Ministério da Cultura do Governo Federal, e a coordenação de Jean Camoleze, o seminário reuniu 37 iniciativas de memória do país, em dois dias de intensas atividades, dentre elas reuniões, mesas e oficinas.

Participaram representantes do Governo Federal, como Ana Flávia Magalhães (Diretora do Arquivo Nacional) e Nilmário Miranda (Assessor Especial de Defesa da Democracia, Memória e Verdade); e também Veronica Torras (Memoria Abiertas, Argentina), Gegê Joseph (International Coalition of Sites of Conscience), e Maurice Politi (Núcleo de Preservação da Memória Política), dentre outros. Os debates das mesas foram em torno das temáticas da memória como direito ancestral e sobre a luta constante pelo direito à memória. As oficinas foram coordenadas pelo Memorial das Ligas e Lutas Camponesas, Museu da Maré, Casa do Povo e Museu da Pessoa. No decorrer do evento foi discutida a elaboração de uma carta aberta ao Governo Federal como demanda de medidas e ações na perspectiva do direito à memória no Brasil e de enfrentamento interministerial da temática da memória, da verdade e da justiça.

A participação de diversos integrantes da REBRAPESC nesse seminário demonstrou a interlocução desta rede de pesquisadores com diversas instituições e iniciativas de memória no país, bem como o reconhecimento do trabalho que vem sendo desenvolvido pela rede desde 2018 e mais recentemente pelo Grupo de Pesquisa Sítios de memória e consciência: passados traumáticos, em parceria como IFRS campus Erechim.


Fotos: César Rodrigues (Acervo do Núcleo de Preservação da Memória Política)



6 visualizações0 comentário
bottom of page