top of page

Rebrapesc resiste com doçura, memória e rapadura!

Atualizado: 27 de abr. de 2022


A Rebrapesc organizou uma ação para marcar o aniversário do golpe militar no Brasil no dia 31 de março de 2022. Sob o lema "Dureza, tortura e censura: vamos resistir com doçura, memória e rapadura", integrantes da rede distribuíram saquinhos de rapadura em diversas cidades do Brasil.

Os atos aconteceram em pontos significativos para a luta política em cada município. Em São Paulo, o grupo se encontrou em frente à Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), localizada na Av. Paulista.


Em João Pessoa, a entrega foi feita no Ponto de Cem Réis. Já em Belo Horizonte, pesquisadores distribuíram o doce em frente ao prédio do antigo DOPS.

Santa Maria (RS), o encontro foi na Praça Saldanha Marinho e contou com a presença de integrantes do Diretório Central de Estudantes da UFSM. Por fim, Fortaleza recebeu a ação durante a tradicional Marcha do Silêncio.




Além da distribuição da rapadura, membros da Rebrapesc também reservaram seus dias para realizar palestras em escolas públicas sobre o tema da ditadura civil-militar.

Uma delas foi em Erechim, no Rio Grande do Sul. A palestra foi ministrada por Giovane Rodrigues Martins no auditório 2 do IFRS, Campus Erechim, para estudantes do Ensino Médio Integrado. O evento contou com uma apresentação cultural depois.

A outra aconteceu em João Pessoa, na Paraíba. A palestra foi recebida pela Escola Presidente João Goulart e foi realizada pela historiadora e professora Lúcia Guerra e Halisson Cardoso, com apoio do Memorial da Resistência da Paraíba.


Com a ação, a Rebrapesc buscou não apenas conscientizar sobre a data do golpe militar, que deve ser lembrada sempre, mas também buscou dialogar com as "durezas" que o povo brasileiro enfrenta na atualidade - fome, desemprego e censura são algumas delas.

Na luta por um Brasil mais junto, a Rebrapesc chama para si o papel de ajudar a construir nossa memória e de construir nossa democracia, sempre com doçura.



31 visualizações0 comentário
bottom of page